Review de Mourners Lament: We All Be Given

SHARE
Crédito: Divulgação

Por Rafael Sade

O Chile é o país da América do Sul que mais exporta bandas de doom metal para o restante do mundo. Podemos citar como exemplo as mundialmente conhecidas Uaral, Poema Arcanvs e Mar de Grises. E eles  não pararam por aí no quesito revelar grandes nomes no cenário.

Formada por Cristian Ibañez (vocal), Marcos Contreras (guitarra), Franco Ciaffaroni (baixo), Matias Aguirre (teclados) e Miguel Canessa (bateria), a Mourners Lament pratica um death/doom metal denso e muito inspirado pelo old Anathema, My Dying Bride e Officium Triste. Após um hiato de quatro anos, houve o retorno em 2013, com o lançamento de seu disco de estreia, We All Be Given, no mês de novembro passado.

Composta por seis canções, os chilenos executam aqui um som de altíssima qualidade, com melancolia, atmosfera pesada e muito peso. Os destaques ficam com a “As Solemn Pain Profaned”, que abre os trabalhos de forma majestosa com partes acústicas e um belo refrão. “Suffocating Hopes” tem um andamento triste e uma atmosfera carregada. Já “This Storm…” é mais explosiva e possui ótimos solos de guitarra.

Se depender do histórico da nação quase vizinha, Mourners Lament será a próxima banda chilena a exibir sua música ao redor do globo muito em breve.

Capa do álbum

 

Tracklist:
1.As Solemn Pain Profaned
2.Slumbers
3.Omnipresence
4.Suffocating Hopes
5.This Storm…
6.We All Be Given